As autoridades locais e os estados têm um papel crucial a desempenhar. Por isso, os políticos podem promover a campanha pelo embargo das autoridades locais e até dos governos estaduais; Dentre as ações a serem realizadas, podem:

  • Incorporar em seus discursos o apelo a um embargo militar, exigindo que a potência central detenha os laços militares e de segurança com Israel.
  • Trabalhar junto com os partidos políticos para adotar a convocação de um embargo militar em seu programa.
  • Pedir aos membros do parlamento que falem ou iniciem uma questão parlamentar ou moção solicitando um embargo militar contra Israel.
  • Promover uma legislação que impeça o Estado de contratar empresas vinculadas a violações de Direitos Humanos.
  • Solicitar a revisão e rescisão de contratos e cooperação entre entidades em diferentes níveis com o setor militar e de segurança israelense.
  • Censurar a ajuda militar a Israel e todos os outros financiamentos de projetos militares com os militares israelenses e o setor de ‘segurança’.
  • Impedir a participação de Israel em exercícios ou alianças militares internacionais